Wednesday, May 09, 2007

On The News

Going to school 'not compulsory'
"Home education frees children from the national curriculum and tests. Councils in England are being reminded that parents have the right to educate their children at home if they wish."

Gill has a nice post on the DfES proposed guidelines for local authorities on elective home education.

'In class, I have to power down'
"At a recent digital education conference in San Francisco, one of the more memorable remarks quoted came from a child: "Whenever I go into class, I have to power down." That roughly translates as: "What I do with digital technology outside school - at home, in my own free time - is on a completely different level to what I'm able to do at school. Outside school, I'm using much more advanced skills, doing many more interesting things, operating in a far more sophisticated way. School takes little notice of this and seems not to care."

"At school, you do all this boring stuff, really basic stuff, PowerPoint and spreadsheets and things. It only gets interesting and exciting when you come home and really use your computer. You're free, you're in control, it's your own world."

Through the freedom to explore, children and young people are developing their creative, building their self-confident, communicating and collaborating with others, solving puzzles, etc - some people easily recognise that these are important skills.

Links
Let's smarten up on teen rebellion
The myth of the teen brain


Ir à escola não é obrigatório. A educação doméstica livra as crianças do currículo e dos testes nacionais. As autoridades locais da Inglaterra estão a ser lembradas que os pais têm o direito de educar as suas crianças do modo que querem.

“Na escola, eu tenho de desligar.”
“Numa recente conferência de educação digital em São Francisco, uma das observações mais memoráveis veio de uma criança: “Sempre que eu vou para a escola tenho de desligar.” Por outras palavras: “O que eu faço com a tecnologia digital fora da escola - em casa, durante o meu tempo livre - é de num nível completamente diferente daquilo que posso fazer na escola. Fora da escola, eu estou a usar habilidades muito mais avançadas, a fazer coisas muito mais interessantes, a trabalhar de uma maneira muito mais sofisticada. A escola nem repara nisso e nem se importa com isso.”

“Na escola, o nosso trabalho é uma seca, muito básico, como por exemplo Powerpoint e e coisas assim. As coisas só começam a ficar interessantes e excitantes quando vamos para casa e usamos os nossos computadores. Em casa estamos livres, temos o controlo, estamos no nosso próprio mundo.”

Com a liberdade de explorar, as crianças e os jovens desenvolvem a sua criatividade, a sua auto-estima, a capacidade de comunicar e colaborar com outros, de resolver problemas, e assim em diante. Há muitas pessoas que compreendem a grande importancia destas capacidades nesta época digital.

1 comment:

bigwhitehat said...

You know, we have to do so much from home that I sometimes wonder why we don't homeschool.